5 Histórias Financeiras que Você pode ter Perdido – E uma Vitória do New England

1. Descobrindo o Poder do CFPB

Se as instituições financeiras tinham alguma dúvida se o novo Consumer Financial Protection Bureau (CFPB) teria qualquer impacto sério em seus negócios, a empresa de cartões de crédito Discover resolveu a questão, e a resposta é cem milhões de sims.  Essa é a quantia em dólares que a empresa informou que espera gastar para resolver suas questões pendentes com regulamentos. O CFPB e o Consumer Finance Protection BureauFDIC anunciaram que empreenderão sua primeira ação conjunta a respeito da maneira com que a Discover comercializou alguns de seus serviços, em particular, produtos de proteção de pagamentos. A Discover já adotou um processo consensual e resolveu oito casos pendentes de ações de classe, portanto, esta é, na verdade, uma notícia velha, mesmo com a Discover tendo anunciado o montante de 100 milhões. A novidade é a CFPB pulando, com os dois pés, para a arena disciplina de consumidores. Não sei como a Discover se sente sendo o caso teste.

Discover diz que a investigação da CFPB pode ter um “Impacto Adverso” no Lucro Líquido

2. Às vezes, um “Papo com Amigos” é Insider Trading (Informações Privilegiadas)

Às vezes, conversando com amigos sobre as últimas notícias, esquecemos que notícias podem ser relevantes informações não-públicas, sujeitas à regulação de garantias. Bo Brownstein, com 35 anos de idade, era um gerente de investimento em Denver, no Colorado. Batendo papo com um amigo, este comentou que a empresa da qual seu pai era membro da diretoria poderia, à curto prazo, se transformar no alvo de um processo de aquisição. Em coquetéis e almoços, as pessoas falam sobre trabalho e família. A notícia de que uma empresa pode, dentro em pouco, ser adquirida por outra é sempre um assunto interessante. Bo resolveu usar a dica que seu amigo lhe deu, e comprou ações da empresa “que logo seria adquirida”. Porém, no atual ambiente regulatório, as autoridades e o público são pouco tolerantes com aqueles que procuram tirar vantagem do sistema financeiro. Diferentemente das recentes denúncias sobre rodas de insider trading e conspirações envolvendo fundos de hedge, esse então promissor MBA da Universidade da Columbia agiu sozinho, e era só um papo entre amigos. Bo foi condenado a 01 ano e 01 dia em uma  prisão federal. (O pai do amigo recebeu uma pena de 02 anos, suspensa condicionalmente, por ter vazado a informação para seu próprio filho). Portanto, antes de compartilhar informações com amigos, pergunte-se: é uma informação material e relevante? é uma informação não-pública? Se for, tome outro drinque e guarde-a para si.

Ex-Gerente de Fundo pega Pena de Prisão em caso de Insider Trading

3. A Unidade de Crimes Financeiros coloca os Robo-Signing Settlements de volta ao Ponto de Partida

Durante seu discurso sobre o State of the Union, o Presidente Obama anunciou que estava mandando seu Procurador Geral criar uma nova unidade de crimes financeiros, cuja primeira tarefa seria processar instituições financeiras envolvidas com a criação e consolidação de hipotecas ilegais. As muitas reuniões entre os Procuradores Gerais dos Estados, autoridades federais e instituições talvez tenham perdido o sentido. Com essa nova agência no comando da matéria, os banqueiros podem achar que tem perdido tempo até agora. Quando perguntado sobre as negociações de regulações de hipotecas, Jamie Dimon do Chase teria dito que a nova unidade “tem uma chance muito boa de descarrilar as negociações”.

Detalhes emergem sobre a Nova Unidade de Fraudes Financeiras

4. Os Custos Crescentes da Lavagem de Dinheiro

O HSBCé o último banco internacional a ser investigado com base em alegações de que teria ajudado na movimentação de fundos ilegais. Apesar de treinamento interno e sérios esforços contra a complacência com operações de lavagem de dinheiro, os bancos ainda correm o risco de que haja operações de lavagem de dinheiro em seus negócios. Nos dias atuais, lavagem de dinheiro não é só a movimentação de dinheiro para criminosos, mas também transações financeiras para países da watch-list e pessoas politicamente expostas (PEP’s). Um subcomitê do Senado, que está investigando o HSBC, deve apresentar seu relatório nos próximos meses. Se, por um lado, multas e acordos em casos de lavagem de dinheiro não são muito noticiados, podem ser extremamente custosos. Desde 2009, quatro bancos europeus tiveram um total de US$ 1,7 bilhões confiscados, após a descoberta de que haviam ajudado países sob sanções. Multas e confiscos associados às transferências ilegais de dinheiro estão se tornando um grande risco para os bancos internacionais. Mais tempo e dinheiro serão necessários para garantir que tais transações não apareçam no radar. A lavagem é cara!

Doug Mirabelli (Boston Red Sox)

Pegador do Boston Red Sox Doug Mirabelli em 2007. CREDITO FOTO: Wknight94 of Wikipedia

O Senado investiga o HSBC por lavagem de dinheiro

5. Aquele “Outro” New England Sports Team Acerta em Cheio

Esta semana, o pegador aposentado do Boston Red Sox Doug Mirabelli ganhou uma audiência de arbitragem da FINRA contra a Merrill Lynch. Ele ganhou US$ 1,2 milhões em multas e danos devido a um conselho de investimento inapropriado que resultou em uma perda de US$ 800.000,00. O portfólio inteiro do jogador, que incluía todos seus ativos líquidos, foi aplicado em um portfólio de crescimento rápido que sofreu muito durante a recente crise financeira. É muito raro a FINRA conceder uma recuperação total de cada dólar perdido por um investidor. Só estou dizendo que foi uma grande vitória para o Boston.

Pegador Aposentado do Red Sox ganha Reclamação contra a Merrill

 


Este post foi postado em inglês no dia 3 Fevereiro 2012

About Richard Magrann-Wells

Richard is a Executive Vice President with Willis Towers Watson’s Financial Institutions Group based in Los Angel…
Categories: América do Norte, Instituições Financeiras, Português

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *