Construção girando ao redor dos EUA; Execução de Empréstimos e Seguros

Home Construction

Em 2012 a indústria de engenharia civil dos EUA prevê um investimento de US$ 412 bilhões para o inicio das construções no próximo ano. Isto representa apenas um leve crescimento em 2011, mas o início das construções são sempre um indicador de atraso para o resto da economia e qualquer aumento é visto como um sinal de que ela está tomando uma direção favorável.

Ganhos com construções beneficiam setores relacionados

Empréstimo também é crescente. De acordo com 2012 Construction Outlook de McGraw-Hill, J.P. Morgan Chase tem cerca de 1 bilhão de dólares em empréstimos para construção em seu oleoduto, o triplo do que tinha de 12 à 18 meses atrás.

Projetos de infraestrutura continuarão a surgir enquanto o financiamento goteja até o nível municipal de quaisquer fundos de estímulo limitados ainda restantes.

Alguns outros setores – como a indústria hoteleira e saúde para terceira idade – estão apresentando crescimento no início das construções. Entre os projetos que temos visto recentemente, com as construções começando a partir de 2012, temos o Four Season Orlando, FL., Maine General Hospital e o LSU Medical Center. A partir de 2012, a construção do hotel está prevista para aumentar 17% e em relação à saúde e está projetado para subir um nivel mais modesto de 2%, sendo 22,9 bilhões de dólares para iniciar as construções.

Sistemas Inovadores de distribuição introduzem riscos indefinidos

Com alguns destes projetos, estamos começando a ver uma variedade de sistemas de distribuição inovadores, tal como Projeto de Entrega Integrado (IPD) e Parcerias de Público Privado (P3).

Estes tipos de contrato ainda são relativamente novos nos Estados Unidos, os riscos associados com eles são muitas vezes desconhecidos e requerem muitos contratantes, arquitetos e engenheiros para assumir o crescimento destes riscos compartilhados e, algumas vezes, indefinidos ou inseguráveis. Muitos dos riscos associados com a responsabilidade profissional (erros e omissões) em projetos de construção são os mesmo de sempre – defeitos de construção e erros no projeto e/ou instalação, por exemplo – mas estes novos sistemas de distribuição introduzem o risco adicional de segurança jurídica dos contratos. Os contratantes podem acabar assumindo os riscos em nome de sua empresa, involuntariamente, a menos que identifiquem e solucionem os riscos específicos do projeto quando o contrato é escrito.

Em constante mudança, contratos e projetos de sistemas de distribuição requererão que o seguro de responsabilidade profissional continue assumindo um roll de destaque no projeto específico de gestão de riscos e seguros.


Este post foi postado em inglês no dia 22Março 2012

About Tim McGinnis

Tim is a Senior Vice President with Willis’ National Construction Risk Management Group. Based in Texas, he has o…
Categories: Construção, Português

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *