Métricas ajudam RH a “falar a língua da gestão”

employee metrics

Usar métricas pode ser um recurso valioso para determinar o departamento de Recursos Humanos (RH) como parceiro estratégico, cobrindo áreas de oportunidades e melhorias, construindo assim seu plano de negócio ao recomendar novos programas, cursos e ações. 

As métricas são medidas quantificadas de desempenho. Sem elas, é difícil comprovar resultados, e quase impossível mensurar responsabilidades da equipe e individuais. Isso, porque esses dados alimentam os gestores com informações necessárias para que eles melhorem a qualidade de suas decisões, são como instrumentos essenciais de gestão. Claro que essas métricas precisam ser aquelas fundamentais para o sucesso global da organização, fornecendo informações para que a organização possa tomar decisões eficazes.

Aqui estão algumas técnicas eficazes de utilização de métricas de RH em sua organização:

Selecione métricas relevantes

Há uma diversidade de métricas a serem consideradas, mas nem todas são criadas da mesma forma. Por exemplo, se considerarmos a rotatividade, ela pode ser medida de várias maneiras, tais como:

  • volume de novos negócios
  • rotatividade voluntária
  • rotatividade involuntária

Em algumas empresas, os funcionários que saem de uma organização podem influenciar no desempenho financeiro.

No entanto, para algumas organizações, o volume de negócios não é considerado como uma métrica significativa porque pode não afetar os objetivos finais ou os limites do negócio.

As métricas devem controlar – de maneira ativa e valorizada – os dados que melhor descrevem o que acontece no local de trabalho.

Medir o que é Intangível

Muitos aspectos intangíveis do negócio podem ser medidos com precisão através de observações, pesquisas e avaliações. Por exemplo, pesquisas de engajamento de funcionários podem ajudar a expor quais os investimentos em iniciativas de engajamento, quais deles não são eficazes, e como você pode mudar suas práticas de RH relacionadas ao engajamento e às decisões de investimento.

Por sua vez, o engajamento dos funcionários impacta diretamente no desempenho da empresa sob a forma de fidelização de clientes, rentabilidade, produtividade, volume de negócios, segurança e absentismo.

Fale a língua da gestão

Saiba quais são os seus valores de gestão. É importante que, como profissional estratégico de RH, você seja capaz de apresentar efetivas métricas-chave de RH e indicadores de negócios para os líderes seniores da empresa. Ao ter os mesmos números e falar a mesma língua de seu CFO ou CEO, você fornece dados que ajudam a guiar questões de negócios e a monitorar assuntos que impactam o negócio como um todo.

Se o foco de todos for o impacto orçamental, comparativos industriais, fluxo de caixa, vendas e receita, certifique-se de transmitir como esses dados impactam em tudo isso. Com gestores, especificamente, faça com que as informações sejam significativas para cada segmento de força de trabalho especificamente.

Ligue os pontos

Discrimine as relações entre os dados pontuais relativos aos atuais programas e processos de trabalho. Por exemplo, como as metas estratégicas se interligam com as melhorias dos índices de desempenho? Como os programas de treinamento se interligam à maior qualidade do produto? Você deve transformar estas relações em ações e explicar como os dados pontuais podem ser afetados ou melhorados.

Existem inúmeras métricas de RH. No entanto, mais importante do que juntar todas essas métricas é ter a capacidade de utilizar os dados de forma eficaz. Métricas que são significativas podem ser vinculadas à estratégia e visão da organização e podem impactar diretamente aos objetivos finais.

About Kimberly Harrell

Kimberly Harrell, MS PHR, is a Senior Human Resources Consultant with Willis' Human Capital Practice, based in Atla…
Categories: Benefícios > Capital Humano & Benefícios, Português, Recursos Humanos | Tags: , , , , ,

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *