Veja os 13 riscos mais assustadores de 2015!

Scariest Risks of 2015

Com a aproximação do Halloween, nós, do blog WillisWire, pensamos não nos piores monstros e bruxas, mas no que há de mais assustador e real nos riscos enfrentados por nossos clientes durante o ano. Treze dos nossos especialistas e blogueiros ao redor do mundo mostraram o que tirou o sono de muita gente em suas respectivas geografias.  Leia e veja o que mais te assusta!

(Jump down:
Aerospace,
Carriers,
Cyber,
D&O,
Economy,
Employee Benefits,
Health Care,
Financial Institutions,
Reinsurance,
Risk Control,
Security,
Supply Chains,
Terrorism)

“A economia, idiota”

Mary O'Connor

Mary O’Connor

Esqueça cibernético. Esqueça regulatório. Nas palavras dos conselheiros políticos da década de 1990: “É a economia, idiota”. (It’s the economy, stupid  – famosa frase do momento político dos Estados Unidos que virou jargão). Quando pedimos a 150 executivos e líderes do setor financeiro de todo o mundo para classificar os diferentes riscos em grau de dificuldade e gravidade, eles esmagadoramente escolheram fatores macroeconômicos como o seu número 1. O risco de inflação, deflação ou estagnação gera pesadelos em nossos líderes financeiros e não é difícil perceber o motivo. As empresas precisam de condições econômicas adequadas para florescer. Com muitas empresas ainda se recuperando da crise financeira e gestão de custos cada vez maiores, uma desaceleração da conjuntura econômica poderia impactar substancialmente a sua organização e os funcionários. 20 anos mais tarde, a economia continua a ser “o número 1” do risco. Às vezes é assustador como pequenas coisas podem mudar. Para mais informações, read Willis’s Fi Risk Index online

O “desconhecido”, em riscos cibernéticos

WillisWire cyber risk blogger Peter Armstrong

Peter Armstrong

Em 2015, vimos como tendência a invasão de hackers que procuram roubar informações de identificação pessoal e informações financeiras, e um novo foco dele quando abordada a questão do setor aéreo e de infraestrutura. Mas talvez a questão que mais nos desafie seja o ataque que não sabemos a respeito. Agora precisamos refletir com base no Relatório de Investigações de Violações de Dados da Verizon que sugere que 60% das organizações que são violadas descobre sobre isso em 3 etapas. Isto sugere que a maioria das violações não são conhecidas pelas as vítimas. O tipo de ataque capcioso descrito aqui é onde a informação sobre a qual fazemos julgamentos e decisões é alterada sem o nosso conhecimento. Os exemplos mais óbvios: alguém altera nossas bases de dados ou os nossos sensores de entrada para os nossos sistemas de controle, assim, tomamos decisões e  julgamentos com base em dados alterados.

O inimigo na empresa

Kevin Wilkes

Kevin Wilkes

Os intrusos maliciosos, também conhecidos como empregados desonestos, podem atacar a sua organização de várias maneiras e em vários níveis. Eles podem esconder-se de muitas formas: na caixa de e-mail ou executive-office, um funcionário novo contratado ou longo prazo confiável. A liberação de informações sensíveis, o desvio de fundos, roubo de segredos comerciais, destruição de propriedade da empresa, ou a interrupção dos serviços organizacionais são apenas alguns exemplos do caos e danos que podem cair em cima de uma organização. As empresas nunca devem negligenciar a possibilidade de funcionários descontentes causarem danos significativos, o que pode impactar negativamente no próprio negócio e perante a clientes, pacientes, entre outros. Este risco deve ser de grave preocupação para ambas as organizações públicas e privadas. O quanto você está vulnerável ao ataque do “intruso malicioso”?  – ou talvez uma pergunta melhor seria:  O quão preparado está para prevenir ou controlar esse pesadelo em potencial?

Transportadora

Matthew Keeping

Matthew Keeping

Como o monstro que se esconde debaixo de sua cama, algumas coisas assustadoras não estão à espreita lá fora em algum lugar, mas estão bem dentro de casa. A casa, neste caso, é o setor de seguros, bem como o risco é a consolidação da transportadora. Os gestores de risco estão ficando acordados à noite ao se preocuparem com os subscritores e mercados desaparecendo, e com o aparecimento de transportadoras gigantes esmagando a concorrência de mercado sob seus narizes. É business as usual ou não? Pode ser bastante inquietante. O subscritor pode ter ido para outra seguradora ou outro departamento. Essa relação, que ofereceu o máximo de conforto e confiança como os limites que você compra – pode cair em um segundo. E o mercado que você aprendeu a navegar tão facilmente …mudou de repente ou desapareceu completamente! Mantenha os olhos abertos e, ocasionalmente, vá além: vimos consolidações de transportadora no ano passado e pode haver mais à frente.

A morte da ação popular

Richard Magrann-Wells

Richard Magrann-Wells

Cada vez mais, os funcionários das instituições financeiras norte-americanas estão sendo convidados a renunciar ao seu direito de ajuizar ação popular para as violações dos direitos civis. No lugar, os funcionários são convidados a aceitar a arbitragem. Esta é uma reviravolta para funcionários do banco? Ou os bancos simplesmente estão tentando controlar o monstro feroz do litígio que ameaça a sua existência? Com alguns casos de discriminação de alto perfil agora seguindo caminho através do sistema legal, as instituições estão mais determinadas do que nunca para orientar os funcionários a arbitragem. Argumentações dão conta de que a arbitragem a portas fechadas não podem substituir o direito do trabalhador em apresentar um pedido de ação pública. As instituições financeiras, por outro lado, argumentam que tais afirmações, verdadeiras ou não, podem mutilar a reputação de uma empresa. A ação judicial coletiva pode sobreviver de outras formas, mas nós podemos estar assistindo a morte de reivindicação de direitos civis, substituídos pela sombra da arbitragem.

Diretores

Directors and Officers blogger Francis Kean

Francis Kean

“As empresas só podem cometer crimes através de pessoas de carne e osso. … É justo que as pessoas que são responsáveis ​​por cometer esses crimes sejam responsabilizadas. O público precisa ter confiança de que existe um sistema de justiça e aplica-se igualmente, independentemente do crime ocorrer em uma esquina ou em uma sala de reuniões. ”

Estas palavras seriam assustadoras o suficiente se entregues em uma conferência da indústria média ou seminário. Indústrias caracterizadas pela fraca prestação de contas – ou por indivíduos que procuram “proteger-se” – são quase invariavelmente menos financeiramente estável, e mais propenso à má conduta.

Risco político para Supply Chains

Alice Underwood

Alice Underwood

Em tempos de turbulência geopolítica como, por exemplo, acontecimentos recentes e em curso no Norte de África, Oriente Médio, e na Ucrânia, muitas vezes pensamos na ameaça da violência política voltada apenas para as pessoas, bens e rotas de transporte. Mas – como mostrado neste verão pela explosão no porto de Tianjin, o desabamento de uma fábrica de sapatos em Zhejiang, e dois edifícios que desabaram perto de Mumbai – risco político pode também manifestar-se sob a forma de códigos de construção pobres e leis permissivas. Um estudo apontou que a maioria das organizações possui uma abordagem um tanto fatalista sobre riscos políticos: ou aceitam tais riscos como inevitável, ou renunciam a oportunidades por causa do risco político associado. Mas existem muitas estratégias que podem ser implantadas para gerenciar e mitigar os riscos políticos – incluindo o seguro.

Drones

Daniil Shalmiyev

Daniil Shalmiyev

Apenas nos últimos dois anos, tivemos notícias de drones no gramado da Casa Branca, em residência no Japão, para o fornecimento de drogas em uma prisão, e até sobrevoado centrais nucleares francesas, prejudicando um triatleta, entre outros episódios. No verão passado, os bombeiros na Califórnia dificuldade de atuar em áreas de incêndios pela presença de inúmeros drones. Até que toda a legislação seja definida, esperamos que essa entrada de drones nos ajude a avaliar catástrofes em vez de causar-lhes.

 

O terrorismo como mensagem, e não como um grupo

Blogger Tim Holt

Tim Holt

O terrorismo, por definição, visa assustar: a proliferação de grupos extremistas declarando lealdade ao Estado Islâmico ou parte da Al-Qaeda continua a crescer e agravar a fragilidade de suas nações de acolhimento, em lugares tão distantes um do outro como as Filipinas , Sulawesi, Nigéria e Líbia. Em alguns lugares, os extremistas visam aterrorizar ou planejar ‘espetáculos’. É um conceito, e não uma lista de eventos que me assusta: um mundo cada vez mais conectado dependente de cadeias de sistemas e infraestrutura, assim como o foco de ódio por uma mensagem de conexão, por grupos relativamente independentes e indivíduos à violência.

Saúde nos EUA

Health Care blogger Paul Greve

Paul Greve

Fusões e aquisições continuam a acontecer, especialmente em sistemas hospitalares dos Estados Unidos. Organizações prestadoras de serviços cresceram e continuam a crescer rapidamente através da aquisição de outros hospitais e consultórios médicos. Com os pacientes pagando mais custos, esperamos ter acesso aos serviços de prestação de serviços e com qualidade. Será que os prestadores de cuidados com a saúde cada vez maiores serão capazes de cumprir com essas expectativas?

Trabalhadores mais velhos

Blogger Dave Barry

Dave Barry

Os avanços na medicina moderna, o forte progresso na saúde e no bem-estar, e a incerteza com finanças pessoais estão entre os itens que mantêm os trabalhadores na força de trabalho por mais tempo. De fato, entre os anos de 2000 e 2014, a percentagem de trabalhadores com mais de 55 anos aumentou de 13% para 21%, permitindo à indústria o benefício da sua experiência e conhecimento institucional por mais tempo. Mas, da mesma forma, leva-se mais tempo a recuperação de uma lesão no trabalho, aumentando os custos da compensação dos trabalhadores de uma empresa e perda de produtividade por ausência. Uma das mais assustadoras tendências em desenvolvimento com os trabalhadores mais velhos é o aumento da taxa de mortalidade em acidentes de trabalho.

Pandemia

Jim Fallon

Jim Fallon

 

À medida que os dias ficam mais curtos e mais frios, os nossos pensamentos se voltam para o Dia das Bruxas e mais uma temporada de gripe. Um risco realmente assustador que se apresentou ao mundo em 2015 – e todos os anos – é o vírus da Mãe Natureza, que pode levar a uma potencial pandemia. Em 2015, populações do mundo enfrentaram variações do vírus da gripe H3N2 desafiadoras, porque eles eram um pouco diferentes da vacina contra a gripe que foi projetada. Além disso, enfrentamos a ameaça na China que a gripe aviária poderia saltar de uma forma significativa a partir de populações de animais para os seres humanos.

A ameaça de uma pandemia não se aplica apenas para as populações humanas, mas também as seguradoras e resseguradoras com grandes concentrações de risco de mortalidade. As pessoas podem tentar proteger-se tomando vacina contra a gripe, prestando atenção ao noticiário e praticando a higiene. Operadoras de seguros e mercados de resseguros precisam entender os seus riscos e modelar vários cenários para ter certeza de que eles possam honrar suas obrigações no caso de haver uma pandemia. Um programa de resseguro bem desenhado pode fornecer ferramentas de proteção contra uma pandemia.

Benefícios x IRS

Employee Benefits and Human Capital blogger Jay Kirschbaum

Jay Kirschbaum

 

Este vai ser um momento assustador para muitos empregadores que fornecem planos médicos nos Estados Unidos e seus respectivos reportes obrigatórios – mesmo para aqueles que sabem o que vão fazer e estão atualmente implementando a sua solução. Alguns vão ter que lutar, juntamente com seus assessores, para encontrar outras soluções quando o assunto é o reporte ao IRS. O Internal Revenue Service (IRS) é um serviço de receita do Governo Federal dos Estados Unidos. Ele é responsável pela coleta de impostos e pela aplicação e interpretação Internal Revenue Code, o órgão do direito tributário nos Estados Unidos.

What is the Scariest Risk of 2015?

View Results

Loading ... Loading ...
Categories: Benefícios > Capital Humano & Benefícios, Controle de Risco, Português, Recursos Humanos, Risco Cibernético, Risco Político, Saúde & Vida, Seguro de D&O, Terrorismo, Transporte | Tags: , , , , , , , , , , ,

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *