Experiência do empregado em organizações de alto desempenho

aerial view of three employees with headsets working on computers

Lições de organizações bem-sucedidas financeiramente

Por Stephen Young e Patrick Kulesa

Como as empresas sobrevivem a um mundo cada vez mais disruptivo, digital e ágil?

Fundamentalmente, esta “sobrevivência” depende de um conjunto de práticas de liderança e do ambiente de trabalho que dão às empresas de alto desempenho os recursos necessários para superar seus concorrentes e o resto do mercado. Mas quais são as práticas que distinguem essas empresas de alto desempenho das demais? E como é a experiência do empregado em uma organização considerada de sucesso?

Para responder a estas perguntas, a Willis Towers Watson analisou as informações de pesquisas junto a empregados em organizações de alto desempenho. Esta análise trouxe informações sobre como essas organizações funcionam e o que as ajudam a se destacar em determinadas práticas organizacionais dão forma à cultura e à organização de alto desempenho.

O que define as empresas de alto desempenho?

Todos os anos, pesquisamos 10 milhões de empregados em 500 organizações de todo o mundo. Isso nos dá um banco de dados exclusivo sobre o mundo do trabalho. Nossa definição de alto desempenho é desafiadora: Para ser definida como “de alto desempenho”, uma organização precisa não apenas de um desempenho financeiro forte e sustentável, mas também uma cultura organizacional marcante para os seus empregados. Em outras palavras, uma empresa de alto desempenho atua bem por causa da construção de uma experiência positiva para os seus empregados, e não pela exploração de empregados para ganhos de curto prazo.

Atualizada a cada ano, nosso “mercado de empresas de alto desempenho global” (GHP – global high performing norm) compreende organizações de vários setores, incluindo serviços financeiros, consumo, manufatura, produtos farmacêuticos, varejo e telecomunicações. Essas organizações superam as demais em duas áreas principais:

  • Desempenho financeiro. Está acima da média para o mercado em indicadores que refletem desempenho superior (lucro, crescimento em receita, margem de lucro bruto e crescimento na lucratividade), medidos em intervalos de um e de três anos.
  • Cultura sob a perspectiva do empregado. Avaliação feita pelos empregados acima da média em questões sobre cultura da empresa e políticas organizacionais.

Dados financeiros mostram que as empresas de alto desempenho – indicadas abaixo em roxo – realmente superam resultados:

DESEMPENHO EM AÇÕES DE EMPRESAS GHP VS. INDICES DOW JONES E S&P

Gráfico de barras do grupo Dow Jones, S & P e GHP de 2002 a 2016 em dólares americanos

 

Dos mais de 500 clientes que pesquisamos todos os anos, apenas alguns conseguem fazer parte do nosso mercado de empresas de alto desempenho global. Atingir resultados financeiros sólidos e uma cultura forte não é fácil – mas pode ser feito e tomamos isso como o sinal de uma organização de sucesso.

 

O CAMINHO DO ALTO DESEMPENHO: EXCELÊNCIA, ÊNFASE E EFICÁCIA

O gráfico abaixo ilustra as diferenças encontradas na comparação do mercado de alto desempenho com a média global. Cada barra no gráfico representa um tópico amplo, ou categoria, que é composto pelas pontuações médias de perguntas específicas da pesquisa, todas relacionadas a esse tópico. Essas diferenças se enquadram em três grandes áreas, chamadas por nós de “Excelência”, “Ênfase”; e “Eficácia”.

O que diferencia as organizações de alto desempenho?

RESULTADOS DAS EMPRESAS DE ALTO DESEMPENHO EM RELAÇÃO À MÉDIA GLOBAL

GRÁFICO DE BARRAS RESULTADOS DAS EMPRESAS DE ALTO DESEMPENHO EM RELAÇÃO À MÉDIA GLOBAL

Efetividade. O grupo Efetividade inclui os aspectos que todas as organizações precisam fazer bem, seus fundamentos básicos. É essencial que as organizações ofereçam um programa de Recompensa Total adaptado às necessidades e valores dos diferentes segmentos de empregados. As empresas precisam garantir que a remuneração básica, o maior componente de Recompensa Total, seja justa e competitiva. Atualmente, há uma expectativa crescente de abertura e transparência em relação a questões de equidade salarial. Outros fatores que contribuem para a efetividade básica de uma organização são líderes que apoiam as pessoas e um equilíbrio entre volume de trabalho e flexibilidade – todos os principais impulsionadores do engajamento sustentável. Por fim, é importante que o ambiente de trabalho seja eficiente e forneça as ferramentas e recursos que dão suporte à produtividade e ao desempenho.

Dezenas de empresas do mercado de alto desempenho são melhores que as demais organizações nestes tópicos, mas por uma diferença pequena – variando de dois pontos a mais em remuneração, recompensas e eficiência operacional a quatro pontos a mais quando se trata de supervisão, ferramentas de trabalho e condições laborais. O baixo desempenho nessas áreas pode causar sérios problemas. Por esta razão, é necessário que as organizações executem bem esses fatores. No entanto, esses elementos, por si só, provavelmente não criarão uma organização de alto desempenho: portanto, apenas executar bem esses fatores não é o suficiente.

Ênfase. Os tópicos nesta categoria possuem os elementos que começam a distanciar as empresas de alto desempenho do resto do grupo. Empresas de alto desempenho são melhores na definição de metas e objetivos claros, capacitando empregados e aprimorando processos. Elas têm um processo de avaliação de desempenho mais eficaz, que é parte de um diálogo de desempenho contínuo com os líderes, bem como relações de trabalho sólidas, que promovem a colaboração e a inovação. Empresas de alto desempenho registram de cinco a sete pontos a mais do que as organizações em geral nessas áreas.

É importante observar que os elementos de maior importância em “ênfase” variam de acordo com o setor de negócios da organização e estão fortemente alinhados com a maneira como cada setor precisa focar sua cultura para alcançar seus objetivos estratégicos. Considere um varejista online cuja principal prioridade estratégica seja a centralização no cliente: essa organização desejará garantir que os empregados tenham um forte senso de capacitação e flexibilidade para responder às perguntas dos clientes em um primeiro momento, lidar com quaisquer desafios com pedidos online imediatamente e permanecer envolvidos nas decisões sobre como melhorar o serviço da linha de frente do negócio.

Excelência. É neste ponto que as organizações de alto desempenho se sobressaem e, acima de tudo, se sobressai a eficácia da liderança, que consideramos ser o melhor diferenciador de empresas de alto desempenho e o maior impulsionador global do engajamento sustentável. Líderes em empresas de alto desempenho motivam e inspiram os empregados com sua visão de futuro, agem com integridade constantemente e demonstram uma preocupação genuína com o bem-estar dos empregados.

As empresas de alto desempenho têm imagem e reputação fortes e positivas, comunicação aberta e transparente em todos os assuntos (desde remuneração e recompensas até gerenciamento de desempenho) e um foco inabalável no cliente como a chave para o sucesso dos negócios.

Além disso, as organizações de alto desempenho priorizam o desenvolvimento da carreira – não apenas oportunidades tradicionais de progressão na carreira (por exemplo, movimentos e promoções verticais, movimentos laterais), mas também carreiras duplas, atribuições especiais, posições de destaque e outras experiências essenciais para o sucesso no novo mundo do trabalho.

Estas empresas registram de 9 a 13 pontos acima da média nessas áreas estratégicas.

Os melhores diferenciadores da “EXCELÊNCIA”

Os dados acima apontam para as características gerais de “excelência” em empresas de alto desempenho. Mas de todos esses tópicos amplos, quais são as práticas específicas em que as organizações de alto desempenho são mais diferenciadas? Em outras palavras, quando classificamos cada pergunta específica incluída na pesquisa e consideramos apenas as doze organizações melhor classificadas, o que temos sobre a experiência do empregado nestas empresas bem-sucedidas?

  • Finalidade. Em primeiro lugar, os dados apontam que as empresas de alto desempenho têm um forte senso de propósito – o trabalho tem um significado real. Os empregados têm uma forte identificação com a missão, com a marca e adesão à sua estratégia e, cada vez mais, acreditam que seu empregador tem um forte senso de responsabilidade social e ambiental.
  • Direcionamento. As empresas com melhor desempenho fornecem um ambiente de trabalho próspero baseado em agilidade e inovação. Isto está aliado a um forte foco no mercado e clientes, garantindo que os produtos e serviços sejam líderes de mercado. Essas empresas entendem a necessidade de se adaptar constantemente e são experts no gerenciamento de mudanças.
  • Crescimento. Organizações de alto desempenho oferecem excelentes oportunidades de desenvolvimento e crescimento e perspectivas de carreira no longo prazo, o que ajuda os empregados a maximizar seu potencial. Programas de recompensa total refletem este assunto.
  • Confiança. Culturas de alto desempenho são caracterizadas por respeito e tratamento justo. Os empregados confiam na liderança e a liderança confia nos empregados. Como resultado, os empregados são altamente inspirados a dar o melhor de si.

Como sua cultura se compara com o cenário descrito? Você está no caminho para o alto desempenho?

Estabelecer uma estratégia de escuta ativa dos empregados é uma ótima forma de obter insights e informações que colocarão sua empresa na direção certa.

Para mais informações sobre nossas soluções em consultoria e corretagem, entre em contato com nossos especialistas:

Glaucy Bocci l Director of Talent Management Latin America

glaucy.bocci@willistowerswatson.com

11 4505 6951

Érika Graciotto l Leader of Employee Insights Brasil

erika.graciotto@willistowerswatson.com

11 4505 6393

 

 

Categories: Employee Engagement, Employee rewards, Future of Work, Português | Tags: , ,

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *